<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d12023629\x26blogName\x3dPharm%C3%A1cia+de+Servi%C3%A7o\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dTAN\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://pharmaciadeservico.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttps://pharmaciadeservico.blogspot.com/\x26vt\x3d5339164314434841800', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Pharmácia de Serviço

Há remédio para tudo ... pharmaciadeservico_at_gmail.com

Limpezas de Natal

quarta-feira, 30 de novembro de 2005

PS/Lisboa vai retirar confiança política a Carrilho

O PS censurou hoje a ausência de Manuel Alegre na votação final global do Orçamento do Estado para 2006 e aconselhou o candidato a Belém a avaliar se tem condições para exercer a sua função de deputado

Visões

Acho que vi um avião da CIA no meu quintal!

"Muita parra, puca uva"

Desde o início do primeiro mandato, a 9 de Março de 1996, o Presidente da República já proferiu mais de 1100 discursos. O que equivale a uma média de dez intervenções mensais.

O siléncio é mesmo de ouro.

"Quem não tem padrinho, morre mouro"

28 por cento dos empregos conseguem-se com «cunhas»

Não é novidade nenhuma.

Big brother is watching you!

terça-feira, 29 de novembro de 2005
Foi hoje publicado o Decreto-Lei nº 207/2005, que vai permitir que os agentes do trânsito, comodamente instalados em salas climatizadas, passem a autuar as infrações estradais, sem ter que "mexer uma palha".

Com recurso a câmars de vídeo, em directo ou recorrendo às gravações já efectuadas (espera-se que os nossos avós já não sejam atingidos) "aí vai de multar". Agora é que vais ser!

A bem dos orçamentos da GNR e da PSP (vd. artigo 24º da Lei nº 39-A/2005, de 29 de Julho), ou seja, do Orçamento do Estado.

Duvida-se porém, que salvo o "terror" e o efeito financeiro, se consiga passar a circular melhor e mais pacatemente nas nossas estradas. E que os acidentes diminuam.

Pior

Governo não vai criar novos impostos municipais

Oh diabo! Então qual será a forma "escondida" que o governo irá arranjar para os munícipes suportarem as depesas (e o seu aumento) das autarquias (que o governo não pagou como devia), sem notarem bem que cada vez estão mais onerados?

AeropOta

Segundo o primeiro-ministro pinto de sousa, que também usa sócrates, «não é só o Governo que tem de apresentar estudos. Também não está isento quem acha que esta não é uma boa decisão. Deve apresentar alternativas»

Se o governo fisesse o obséquio de pagar esses estudos, tal como pagou os que defendem a Ota, até nem seria difícil arranjá-los.

Mas nota-se, também aqui, a grandeza de alma do primeiro ministro: não disse que só pode criticar a Ota quem apresentar um novo aeroporto já construído.

Apesar de ser uma questão médica, por decôro não deve constar do respectivo boletim




Ainda que um em cada cinco portugueses tenha disfunção sexual é favor não fazer perguntas indiscretas nem deambular por vagas suposições.

Trata-se, pura e simplesmente, de uma afirmação estatística.

Cruzes canhoto



Alguns bons exemplos de que (até) no Código da Estrada há simbolos religiosos.

Por isso é necessária e urgente a sua revisão, de modo a que dele sejam expurgados tais símbolos que atentam contra a laicidade das estradas, devendo, de imediato, ser retirados das nossas vias de circulação.

Ao que nós chegámos ...

segunda-feira, 28 de novembro de 2005
Mais de 700 dirigentes sindicais manifestaram hoje o seu apoio a Cavaco Silva, por considerarem que é o único candidato a Presidente da República que pode «reforçar a esperança e a confiança» dos portugueses

Taça de Portugal

O candidato presidencial Garcia Pereira apresentou hoje queixa à Alta Autoridade para a Comunicação Social e à Comissão Nacional de Eleições por não ter sido convidado a participar nos debates que serão transmitidos pelas televisões

Ora se criassem uma Taça de Portugal, perdão uns "Debates de Portugal" em que todos "jogassem", perdão, debatessem contra todos, já não havia estas reclamações de "clubes", perdão, de candidatos "da III Divisão", perdão, apoiados por pequenos partidos ou absolutamente independentes, por não participarem nos "jogos", perdão, debates "da Liga Betandwin", perdão, televisivos.

Delirantes deveriam ser os debates entre o Candidato Vieira e Cavaco Silva e entre Soares e o ilustre cc (causídico-candidato) José Maria Martins.

Coisas estranhas

O candidato presidencial Francisco Louçã afirmou hoje, no Porto, ter indicações de que o ministro da Economia, Manuel Pinho, se deslocou à Rússia para negociar a compra de direitos de emissão excessiva de gases

Estranho não é o candidato presidencial Louçã "meter o nariz" até nos gases.

O estranho é o Ministro da Economia ter ido comprar direitos de emissão excessiva de gases ...

Frio

Dos Santos ao Natal, é Inverno natural.

Ausências

Ausências árabes prejudicam Cimeira Euromediterrânica

A Europa está cada vez mais a falar sozinha

"Ir com os índios"

domingo, 27 de novembro de 2005
In illo tempore, havia "uma coisa" que se chama PVT.
A PVT começou a ter muita "areia nas engrenagens" ou seja só "funcionava" "bem oleada".
Daí, até "ir com os índios", foi um instantinho.
Cada vez mais parece ser este o remédio necessário para quem lhe sucedeu.

Este não se encherga ...

sábado, 26 de novembro de 2005
O primeiro-ministro, José Sócrates, afirmou hoje que "todas as grandes obras são polémicas" na cerimónia de inauguração do novo Centro de Artes de Sines, assinalada com uma exposição de obras inéditas de Graça Morais.
"Estou bem habituado à polémica das grandes obras, mas ocorre-me dizer-vos que não há nenhuma grande obra, em nenhum sítio do mundo, que não tivesse sido controversa", disse José Sócrates, acrescentando que é preciso ter "visão" e "inspiração" para antecipar o futuro.


"Gaba-te cesto ..."

Escola e Cruxifixos

De acordo com uma lei que foi aprovada pelo actual executivo, as escolas públicas já deviam ter começado a retirar símbolos religiosos há seis meses.

O argumento "aventalado" para esta atitude é que "o Estado é laico" e sendo as escolas do Estado, nelas não deve haver quaisquer simbolos religiosos.
Vai daí, há que retirar os cuxifixos, simbolo cristão e católico - o que vem mesmo a calhar.

Espera-se que o governo, na mesma lógica e com a mesma coragem, proíba também que nas escolas públicas sejam usados quaisquer símbolos de outras religiões - como é, por exemplo, o caso do lenço ou véu.

Ou será que a coragem e o laicismo só existem quando está em causa a Igreja Católica e os seus símbolos?

É só por perguntar

Quando o candidato Louçã dá autógrafos, também assina "Anacleto"?

Com respeito a respeito, sem respeito nenhum

Justiça: ministro garante que Governo não altera política

Mais: não ouve ninguém, nem sequer percebe sinais.

Este governo, pela boca do seu chefe, louva-se na legitimidade que diz ter por se encontrar suportado por uma maioria absoluta para impor o que lhe vem à cabeça, em cada momento - com a justificação de que ou está no programa do governo ou é "para bem do país".
Nota-se cada vez mais claramente que o chefe do governo confunde a existência de uma maioria absoluta parlamentar com legitimidade para exercer o poder de forma autoritária.

Ora porra!

Avião da CIA «vinha vazio»

(Terão os prisioneiros fugido em pleno voo?)

La crème de la crème ...

... do poder autárquico. Aqui.

(com os agradecimentos ao Porta-Aviões)

The Sting

Mário Soares vai mudar a sua estratégia de campanha, e deixar de fazer ataques frequentes a Cavaco Silva.

Never ending story

Depois do "portugal profundo" a "vida de candidato".

Não perdeu o hábito: continuam as desculpas "mal amanhadas".

O abusador

sexta-feira, 25 de novembro de 2005
O primeiro-ministro, José Sócrates, pediu hoje aos agentes da justiça respeito pelas medidas do Governo, defendendo que a redução das férias judiciais faz parte do programa do Executivo sufragado pelos portugueses nas últimas eleições legislativas.

A advertência de José Sócrates aos agentes judiciais foi feita no Pólo Tecnológico de Lisboa, depois de ontem, no Congresso dos Juízes Portugueses, em Lagoa, o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Nunes da Cruz, ter tecido duras críticas ao Governo pela sua actuação em relação ao sector da justiça

Pelo tipo de advertência e pela legitimidade a que se arroga o seu autor, as coisas podem ainda não ficar por aqui. A justiça portuguesa pode ter que "comer o pão que o diabo amassa" se não se portar com "juizinho".

Na América Latina a justiça também "respeita" o poder político. As mais das vezes, em demasia.

25 de Novembro

Felizmente.

Faz hoje 30 anos.

"Espantástico!"

quinta-feira, 24 de novembro de 2005
Governo aprova Plano Tecnológico

Espantoso e fantástico!

Aviões! Ora, ora ...

Pela "vozearia" que para aí se ouve, parece que a CIA tem "aviões".

Aviões! Como as coisas andam baralhadas na Améria.

Então o que a CIA devia ter não eram "espiões"?

Falta de leituras

Soares afirma que Cavaco Silva deve ser penalizado nos votos e disse estar convencido que "vai ganhar as eleições"

... porque ainda não tinha lido os jornais de hoje.

"Há chá, café ou laranjada!"

Cavaco Silva perde terreno e não garante eleição à primeira - Diário de Notícias

Sondagem: Cavaco Silva vence presidenciais à primeira volta - Público

Enfim ... sondagens ...

As listas do Lino

quarta-feira, 23 de novembro de 2005
O ministro da obras públicas anunciou que, um dias destes, no site do NAER vai se “afixada” a lista dos proprietários dos terrenos onde vai ser instalado o "aeroporto internacional pinto de sousa”, também conhecido como “da Ota”, tendo como fontes o que se encontra descrito no Registo Predial e nas matrizes fiscais.

Acontece porém que a isto se chama “deitar poeira para os olhos”.

É que nada disso garante que a lista apesar de formalmente correcta – socorrendo-se dos dados públicos dos registos oficiais – seja materialmente “verdadeira”.
É que há imensas formas de ultrapassar a publicidade dos registos e das matrizes fiscais.

Como, por exemplo:

1. Através do recurso a procurações irrevogáveis.
Se bem que agora (na era pós-Ferreira Leite) sejam tributadas em IMT, antes não o eram. Sendo-o ou não, pouco importa agora, uma procuração dessas não implica, porque não pode mesmo implicar, a mudança do titular dos prédios, quer registral quer fiscalmente. Por isso, os terrenos podem encontrar-se registados em nome de um proprietário – o que é absolutamente verdade – mas ele já não ser, de facto, o seu possuidor– o que também não deixa de ser absolutamente verdade.

2. Através da cedência da totalidade das quotas ou acções representativas do capital de uma sociedade que seja proprietária de terrenos.
Neste caso em vez de se transmitirem os terrenos, transmite-se integralmente a sociedade sua proprietária, através da venda total das quotas ou acções representativas do seu capital social. E apesar desta operação ser tributada, não revela, no que toca à titularidade dos terrenos, qualquer mudança de titular – porque na verdade não houve mudança - a sociedade continua a ser a proprietária. O que mudou foram “os donos” da sociedade.

3. Através de contrato-promessa de compra e venda.
Aqui, promitente-vendedor e promitente-comprador acordam em, futuramente, celebrar um contrato de compra e venda de um terreno, cujo incumprimento pode ficar sujeito a uma cláusula de execução específica, que permite ao tribunal substituir-se ao vendedor, em caso de incumprimento deste, para efeitos de conclusão do negócio. Também neste caso nada é alterado nos registos e nas finanças, apesar de, com esse contrato o promitente-comprador poder negociar o terreno, o que será facilitado se o contrato promessa contiver cláusula de venda directa ao promitente comprador ou a terceiro a indicar por este.

Assim se percebe que a “transparência” daquela lista – que, aliás, levanta reservas em termos da legalidade da sua publicitação – pode ser de uma “opacidade” total.

Mais uma das “patacoadas” que o governo vai passando por “boa obra” e enfiando no “saco” do silêncio acomodatício nacional!

As regras da Igreja Católica

Papa exclui homossexuais dos seminários e do sacerdócio

ILGA: proibição do sacerdócio aos homossexuais é "mais um erro histórico" da Igreja Católica

Mas quem disse que ao proibir o acesso de homossexuais ao sacerdócio, a Igreja Católica passou a admitir apenas padres "heterosexuais"?

A sexualidade - hetro ou homo - é uma prática, um conjunto de actos e acções "físicos", que envolvem duas pessoas. Não é um pensamento ou uma filosofia abstracta.

Que se saiba, na Igreja Católica Apostólica Romana ainda vigor a lei do celibato. E o princípio de que sobre os sacerdotes impende uma obrigação de castidade e portanto de abstinência sexual. Que desde sempre se entendeu dirigia aos heterosexuais, por não haver o reconhecimento de uma sexualidade homosexual. Mas os princípios são gerais e abstractos: castidade e abstinência.

Ora, se impende uma obrigação de castidade e de abstinência sexual sobre os seus ministros, porque razão haveria a Igreja Católica de aceitar sacerdotes praticantes da homosexualidade e já não heterosexuais?

Aliás se os homosexuais praticassem efectivamente e de facto o celibato a abstinência sexual, não publicitando a sua "orientação" sexual, como é que ela poderia ser conhecida?

E no integral respeito da castidade e da abstinência sexual, e do que tudo isso implica, que diferença faz ser homosexual ou heterosexual?

Ou será que já se chegou ao ponto de os homosexuais entenderem que a Igreja Católica deve criar para eles uma regra especial, em derrogação de todos os seus princípios de milénios?

Porque razão toda a gente "mete o bedelho" e "dá opinações" sobre as regras e as "não regras" da Igreja Católica?

Como acontece com qualquer grupo organizado, a Igreja Católica tem as suas regras.
Como acontece em qualquer grupo organizado, quem pretenda ser ou seja seu membro tem que, para isso, conformar-se com e aceitar as regras que o regulam. Se não concorda, não entra - é muito simples. Se está dentro e discorda, sai. Simples e fácil. E ninguém se aborrrece.

O que é verdadeiramente "chato" é passar-se o tempo a "achar" e "não achar" que a Igreja Católica deva ou não deva ter as regras que tem, que "faz bem" ou que "faz mal", que é "erro" ou que é "certo".

Só é Católico quem quer. Não é obrigatório. Não é necessário. É libérrimamente facultativo.
Só é Católico quem quer; mas quem quiser ser Católico tem que conformar-se com as regras da Igreja Católica, definidas pelo Santo Padre.
São estas as regras.

Uuuuiiiiiii! Que medo!

A construção de um novo aeroporto em outro local que não fosse a Ota colocaria em causa o acesso a fundos comunitários, explicou o ministro das Obras Públicas

Os orgumentos pró-Ota estão cada vez mais patéticos.

Nós somos absoluta e incondicionalmente a favor - desde que nos paguem!

Os responsáveis do aeroporto de Paris defenderam hoje a necessidade da construção de um novo aeroporto na região de Lisboa e da desactivação da Portela, na conferência organizada pelo Governo para apresentar o projecto da Ota

Para Jean Marie Chevalier, da Aéroports de Paris - entidade que elaborou o estudo para seleccionar a localização mais viável para o novo aeroporto -, a necessidade de um novo aeroporto "é imperiosa", devido aos limites de capacidade do aeroporto da Portela.

Pudera! Mal feito fôra!

(Des)mentidos

1. Alegre diz que era o candidato de Sócrates até Julho

2. Soares não comenta revelações de Manuel Alegre

3. Sócrates desmentiu Manuel Alegre.

4. Manuel Alegre já desmentiu Sócrates.

5. Quem mente?

(Que interesse teria Manuel Alegre em expôr-se desta forma, afirmando e reafirmando uma mentira?)

6. Quem falará verdade?

(sem qualquer "reserva mental" ...)

7. Então e o candidato Soares não comenta?

(Já está a ficar como Cavaco ...)

Não se torture mais!

Afinal não está só!

Se acha que:

1. o seu boletim de voto teria uma utilização muito mais meritória como leque ou bloco de apontamentos do que para servir à eleição dos candidatos que se nos oferecem;

2. pode ter uma indisposição gástrica devido a excesso de deglutição de anfíbios anuros ao depôr na urna o boletim de voto, no dia 22 de Janeiro próximo;

3. todos os candidatos têm "excesso de habilitações", e que por isso são mesmo "mal empregados" naquelas funções,

isso não é falta de senso comum.

Quando muito pode ser excesso de bom senso.

Por isso, deixe que

e ele que faça a escolha!

(No dizer do próprio, o blogue oficial de não apoio às candidaturas presidenciais)

Agora bebam vinho!

Governo anuncia subida do preço de água no final de 2006

Já se notam os primeiros efeitos do "choque"

terça-feira, 22 de novembro de 2005
by mail:

Será que se fechou mesmo a torneira?

Governo não vai aumentar transferências para as autarquias

Agora quem vai ter que "abrir a torneira" são os munícipes que através de impostos municipais, taxas municipais, preços municipais, licencas municipais, e de mais pagamentos municipais que se inventarem - talvez se pudesse recuperar o antigo "imposto braçal" - e para além do que já se paga, é que vão passar a suportar aquilo que o governo deixa de transferir.

A ver vamos se não vai ser (ainda mais) assim.

O primeiro aumento vai ser já no imposto de circulação, o conhecido "selo do carro". Pelo que o governo anunciou, o imposto vai passar a ser pago não apenas quanto aos veículos que circulam, mas em relação a todos os veículos existentes, quer circulem quer não.

Moral da história: dantes pagavam-se imposto para suportar todo o funcionamento da máquina do Estado (central e local). Esta era a lógica do imposto.
Agora os impostos destinam-se apenas a fazer funcionar o poder central.
Para o poder local vão ter que se arranjar outras fontes de receita.
Porém o "pagador" é sempre o mesmo: o munícipe-contribuinte, local e central!

O choque!


Para operar, consultar as instruções de funcionamento.

Sorteios

Ao que parece, em Portugal os sorteios têm sempre resultados "insondáveis".

Não era Alegre que não queria ser o primeiro a efectuar debates com Cavaco?

Eureka!



Está encontrada a solução para a crise em que o país se afunda: o governo vai chamar os Engenheiros que tentam salvar Veneza de se afundar

O pó do leite

A justiça italiana ordenou hoje a apreensão, em território nacional, de cerca de 30 milhões de litros de leite para crianças produzido pela sociedade Nestlé dados como impróprios para consumo

A medida surge após terem sido encontrados vestígios de um componente de tinta (Isopropylhioxanthone (ITX)) em leite para bebés comercializado pela Nestlé em embalagens de papel.

Nós, por cá, é mais assim:

A substância Isopropylhioxanthone, detectada em leite da Nestlé, é um componente de tinta utilizado em embalagens de cartão e que é legal porque não foi sujeito a avaliação de risco, segundo fonte da Agência Portuguesa de Segurança Alimentar.

Conclusão: pode prejudicar-se a saúde, desde que isso seja legal!

Ora esta ?!

Prisão de alta segurança abre as portas em 2007

Fazem-se votos para que a afirmação corresponda apenas a uma "figura de estilo".

"Por um voto se ganha, por um voto se perde"

Presidenciais: 166 eleitores podem votar em Timor-Leste

Espera-se, assim, que os candidatos vão também fazer campanha a Timor-Leste.

Se quiser tirar uma soneca, ir ao health-club dar uma corridinha ou fazer as compras de Natal, aqui fica o horário ideal para o mês de Dezembro

Duração da sessão: 1 hora

Início da sessão: 20h 45m

Dias:

5 de Dezembro (Cavaco Silva/Manuel Alegre)
13 de Dezembro (Cavaco Silva /Jerónimo de Sousa)
16 de Dezembro (Mário Soares/Francisco Louçã)

9 de Dezembro (Cavaco Silva/Francisco Louçã)
14 de Dezembro (Mário Soares/Manuel Alegre)
19 de Dezembro (Manuel Alegre/Jerónimo de Sousa)


8 de Dezembro (Mário Soares/Jerónimo de Sousa)
12 de Dezembro (Manuel Alegre/Francisco Louçã)
15 de Dezembro (Jerónimo de Sousa/Francisco Louça)
20 de Dezembro (Cavaco Silva/Mário Soares)

Contenção orçamental

segunda-feira, 21 de novembro de 2005
Governo alemão quer reduzir para metade 13º mês dos funcionários públicos

Se o primeiro ministro português lê a notícia, a função pública portuguesa bem pode começar a economizar nos prendas de Natal.

Agora é que se começa a ver em toda a sua extenção o privilégio que é trabalhar para o Estado, qualquer que ele seja.

Poderes

Ministro da Saúde vai ter mais poderes nos hospitais públicos

Por esta andar, não tarda que o Ministro possa fazer diagnósticos, passar receitas médica e "dar alta" aos doentes.

Electrocussão II

sexta-feira, 18 de novembro de 2005


É este, até ao momento, o resultado do "choque tecnológico".

Sorteio dos jogos

RTP 1
Mário Soares - Cavaco Silva
Manuel Alegre - Francisco Louçã
Mário Soares - Jerónimo de Sousa
Jerónimo de Sousa - Francisco Louçã

SIC
Cavaco Silva - Manuel Alegre
Cavaco Silva - Jerónimo de Sousa
Mário Soares - Francisco Louçã

TVI
Mário Soares - Manuel Alegre
Cavaco Silva - Francisco Louçã
Manuel Alegre - Jerónimo de Sousa

Cruzeiro em velocidade

O complemento de pensões para os idosos, ontem apresentado pelo Governo, só entrará em "velocidade de cruzeiro" a partir de 2009.

Ao idosos resta esperar que a morte não atinja, até lá, a "velocidade de cruzeiro".

As "leituras" dos "poderes"

O candidato presidencial Manuel Alegre defendeu hoje que, numa situação de crise, o Presidente da República deve demitir o primeiro-ministro sem dissolver o Parlamento, procurando soluções de Governo dentro da maioria parlamentar ou de outros partidos

Aguardam-se reacções dos restantes candidatos de esquerda.

Mas se isto não é "pró-presidencialismo" é o quê?

Antecipação

O presidente da NAER, empresa que realiza os estudos sobre o novo aeroporto de Lisboa, anunciou hoje que encomendou, há duas semanas, um estudo sobre o impacto do futuro aeroporto da Ota no turismo

Depois da "figuraça" dos cd's do primeiro ministro pinto de sousa no parlamento, foi preciso o Indy falar no assunto para um responsável vir dizer que pediu "há duas semanas" (logo "há duas semanas"!!!!) um novo estudo sobre o impacto da Ota no turismo no turismo português.
Curiosamente o primeiro ministro não se referiu à realização desse estudo no parlamento.

Porém, não se está à espera de outras conclusões desse estudo que não sejam:

1. O aeroporto da Ota vem beneficiar, em muito, o turismo português.

2. Se não for o aeroporto da Ota o turismo português desaparece.

Logo,

3. Tem que ser construído o Aeroporto da Ota!

Electrocussão

O coordenador do Plano Tecnológico demitui-se.

É no que dão os "choques" com "alta voltagem".

Hirteza e distância

quinta-feira, 17 de novembro de 2005
Mário Soares diz que Presidente não pode ser alguém "hirto e distante"

Presume-se, então, que deva ser "presente mas flácido".

"rabos de palha"

O PS inviabilizou a audição parlamentar do director da PJ e dos presidentes dos Conselhos Superiores de Magistratura e Ministério Público sobre a fuga de Fátima Felgueiras para o Brasil e o seu regresso a Portugal.

... e desculpas esfarrapadas

Hoje, em sede de comissão, os deputados do PS votaram contra a proposta dos sociais-democratas alegando a necessidade de existir uma "separação de poderes" entre a área da política e a Justiça. "Seria uma intromissão da Assembleia da República no domínio judicial" a audição daqueles responsáveis, explicou o deputado socialista Ricardo Rodrigues.Defendendo que "compete aos tribunais e aos órgãos de polícia criminal esclarecer a situação", o deputado salienta que o caso da fuga da autarca"não é uma questão política, mas do foro jurídico".

Sacudidelas

Alegre quer sacudir o País como Humberto Delgado

Só se espera que não venha a ter o mesmo fim.

O avôzinho

Mário Soares disse que já foi considerado como o "pai da Pátria" mas que agora parece que já não é.

É claro. Agora ele é o "avôzinho" da Pátria.

Envelhecimento activo

Sampaio promove jornada sobre envelhecimento de 21 a 24

1. Será que já está a preparar o futuro?

2. Será que o octogenário candidato também vai participar?

Os empregos do desemprego

Devido à criação de 150.000 novos postos de trabalho, conforme prometido, temos presentemente a maior taxa de desemprego dos últimos anos.

El "buenismo"

quarta-feira, 16 de novembro de 2005


La palabra “buenismo” hace referencia al sentimentalismo expansivo y vano que ha sustituido el acto político concreto, reflexivo y meditado, por un acabado catálogo de buenas intenciones y propuestas vacías con el que algunos políticos populistas e intelectuales progresistas despachan de un plumazo cualquier grave asunto.

Riscos em grupo

Liga quer bombeiros classificados como «grupo de risco»

Mas, a bem dizer, não seria mais correcto classificar como "grupo de risco" (todos) os portugueses?

Conservações

Segunda-feira à noite, durante um jantar com apoiantes em Guimarães, Mário Soares, 80 anos, respondeu aos que o acusam de ser «demasiado velho» para concorrer a Belém referindo que fez um exame médico, «da ponta dos pés à ponta dos cabelos», antes de se candidatar



Como se pode ver pela fotografia, este Ford T encontra-se bem conservado, tem todas as peças, "funciona como um relógio" e está em condições de circulação.

Contudo já não é utilizado pelos US Mail.

"Olha o nariz dele a crescer, crescer, crescer!"

«Se os sectores do Estado copiassem aquilo que nós fizemos em nome do rigor, o défice não existia», acrescentou o presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses.

Atenção oftalmologistas!

Interrogado pelos jornalistas sobre o que achara da entrevi sta dada por Cavaco Silva, segunda-feira, na TVI, Mário Soares respondeu: «Nessa entrevista, achei-o profundamente hirto, complexado e aflito».
«Quem não quer ver isso é quem não tem olhos. Não respondeu a uma única pergunta», acrescentou


É absolutamente necessário um rastreio urgente á acuidade da visão da população portuguesa, pois ao que parece, de acordo com diversas sondagens, mais de metade do país deve estar "ceguinho de todo".

A distração das audiências

No fim deste primeiro ciclo de entrevistas televisivas aos candidatos presidenciais surge Mário Soares. Convidado da TVI a 2 de Novembro, o antigo Presidente da República foi o primeiro a ser entrevistado. E teve os piores resultados 11,2% de audiência média (pouco mais de um milhão de fiéis) e 27,1% de quota de mercado. Ou seja, à hora em que Soares explicava por que se candidata de novo a Belém, apenas 27 em cada 100 portugueses lhe seguiam o pensamento.

O candidato apoiado pelo PS tem, porém, duas atenuantes à mesma hora, no dia em que foi entrevistado, o Benfica jogava com o Villareal, na Sport TV, e a cantora Shakira era entrevistada em directo no Jornal da Noite, da SIC.

Mas as verdadeiras razões para tão baixo share são duas:

1. todo o país já conhece Mário Soares "de gingeira";

2. a sua "voz", por ser "forte", é ouvida, fundamentalmente, na Europa e no resto do mundo.

Mudança de "agulha" II

O ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações garantiu hoje que o projecto do Metro do Porto vai continuar, apesar da retirada de poderes à comissão executiva.

O que quer dizer que quem passa a mandar nas obras do Metro do Porto é o governo.

Atenção "boys-projectistas amigos": vêm aí mais estudos e projectos "catitas".

"Este governo denigre mais negro"

ANMP acusa Governo de denegrir as autarquias

... só as autarquias????!!!!

Despachos

O Alberto da Madeira ainda se arrisca a que o governo, com um despacho conjunto, o coloque em "gestão corrente".

Mudança de "agulha"

A próxima linha do Metro do Porto vai ligar Lisboa à Ota.

Vamos lá a mostrar tudo

terça-feira, 15 de novembro de 2005
«Os meus adversários dizem que estou velho, mas eu estou disposto a mostrar o boletim clínico que realizei, mas só o farei se todos os outros candidatos apresentarem o deles» afirmou o ocógenário candidato.

Esperemos sinceramente, para que as coisas não descambem, que não se vá além da "mostra" do boletim clínico.

Esta é a solução


Está resolvido, de forma barata e expedita o problema de qualificação dos portugueses, no qual o primeiro ministro tanto insiste.

Basta ir aqui, que por $185 consegue-se um diploma de um curso e de nível académico à escolha. Há para todos os gostos.

Por cá, já haverá varios destes diplomas, a "funcionar" em estabelecimentos de ensino, e ainda ninguém notou diferença para os professores "de cá". Certamente não há mesmo diferença nenhuma!

O "mandador da dança"

segunda-feira, 14 de novembro de 2005
O candidato a Presidente da República apoiado pelo PS Mário Soares saudou hoje a “ida para o terreno” do seu adversário na corrida a Belém Cavaco Silva e instou-o a participar em debates, considerando que "ninguém pode ser eleito pelo silêncio".

"Quero saudá-lo por finalmente ir para o terreno", referiu Mário Soares, ressalvando, no entanto, que Cavaco Silva "não foi para uma grande cidade", nem "se expôs ainda a grande banhos de multidão", antes preferiu ir para duas aldeias do distrito de Viseu e da Guarda."
Desejamos ouvir a palavra dele, porque a campanha é para as candidaturas se confrontarem", acrescentou, salientando que Cavaco Silva se tem "sempre furtado ao diálogo" e que, mesmo depois desta "aparição" em Portugal, "vai para o estrangeiro para convencer a emigração".

Falando em Ponte da Barca, onde participou numa jornada gastronómica, Soares disse que "ninguém pode ser eleito pelo silêncio"

O octogenário candidato bem se esforça para ser o "madador da dança" e marcar o compasso da pré-campanha.
Mas o "outro" candidato, "nada". Moita carrasco!

Já agora: como se sabe, Ponte da Barca é uma das maiores metrópoles no norte do país.

Contrafacção III - "show-off"


Afinal ... afinal ... eram todos iguais!

(como se deve designar este modo de actuar?)

Sondagens vizinhas

Sondagem dá vitória ao PP

... mas na Espanha ...

Os gostos da senhora presidenta

domingo, 13 de novembro de 2005
Para a Presidente da Câmara de Salvaterra de Magos (no "Inquérito", no 1º caderno do Expresso deste fim de semana, pag 26. para maior rapidez na confirmação), a "Anita" como diz que gosta que a chamem, ou de sua graça Ana Cristina Ribeiro, o melhor primeiro ministro português foi ... Vasco Gonçalves.

Oh Senhora Presidenta!

Mas a Anita é também a favor dos touros de morte e não percebe como é que uma criança se poderá desenvolver emocionalmente com pais homosexuais.

Ah Senhora Presidenta!

E gostava de ir almoçar com Louçã (porque nunca almoçou com ele ...).

Ui, Senhora Presidenta!

Sondando as sondagens

Os resulatdos da sondagem da Aximage publicados no CM de sexta-feira são os seguintes:

Cavaco - 52,7%
Manuel Alegre - 17,5%
Mário Soares - 11,2%
Jerónimo de Sousa - 5,5%
Francisco Louçã - 3,4%

Segundo a sondagem da Eurosondagem, publicada no Expresso deste fim de semana as coisas já são um pouco diferentes, como se pode ver



O facto mais notório é que desdo o Correio da Manhã até ao Expesso, Soares subiu quase 7%.

Isto das sondagens é mesmo "para onde lhes dá". Só pode ser!

Afinal sempre se confirma

Após o envio de várias sondas exploratórias, que recolheram amostras e imagens, posteriormente tratadas em laboratório, foi agora confirmada por um "velho sábio" a hipótese que um outro cientista, sucessor do primeiro, sustentou reiteradamente há cerca de dois anos atrás, mas que entretanto abandonou por completo: há mesmo vida "para além do défice".

Aqui é igual e muito mais barato!

sábado, 12 de novembro de 2005

Se por acaso já não chegaram a tempo para arranjar estes cd's, não há problema!

A fábrica deles disponibiliza o seu conteúdo completamente à borla.

A pia da casa II

Os desembargadores Rodrigues Simão (relator), Carlos Sousa e Mário Morgado escreveram que ficaram com uma “dupla e insanável dúvida” – uma relacionada com a veracidade das imputações feitas ao arguido e outra sobre a pretendida inocência do político socialista

Ora se tinham dúvidas sobre a veracidade das imputações, mas ao mesmo tempo sobre a inicência do político socialista, nada melhor do que esclarecer tudo isto na audiência de julgamento.

Aí seria possível provar a inconsistência dos depoimentos e perante ela a improcedência da acusação ao político socialista.

Assim o politico socialista só se livrou do julgamento - mas não se vai livrar da "insanável dúvida" dos ilustres Desembargadores e de muita da sociedade portuguesa.

Para o político socialista, talvez isto baste - já que o resto parece que será feito com um anunciado pedido de uma improvável indemnização.
Porém, para a justiça portuguesa, talvez comece a ser demasiado.

Também se pode chamar a isto "tirar o cavalinho da chuva"

O procurador do Ministério Público que acompanha, no Tribunal de Sintra, o julgamento do processo em que 173 militares da Brigada de Trânsito da GNR (BT) e 22 empresários são acusados de corrupção arrasou ontem a qualidade da investigação conduzida pela Polícia Judiciária: as falhas irão “conduzir à absolvição de muitos arguidos por falta de provas” – disse o magistrado Costa e Silva.

Enfim ...
Não tarda, a coisa mais parecida com o futebol do nosso país passa a ser a justiça.

Falta de espaço

Sócrates anuncia mais 250 quilómetros de auto-estradas no Norte do país até 2009

Por este andar, um dia destes já nem sequer vai haver espaço para uma simples estradinha municipal.

O descanso de fim de semana

Temos orçamento.
Vamos pagar mais impostos.
Vamos viver mais "apertados".
Não há razão para preocupações.
Já é fim de semana!

Mais do mesmo

sexta-feira, 11 de novembro de 2005
Sócrates promete aposta na qualificação de trabalhadores

As palavras do silêncio

Segundo sondagem do CM, o candidato Alegre, não obstante remeter-se a um intermitente silêncio, distancia-se cada vez mais do "ancião", que fala, fala, fala, sempre para acusar o “outro” candidato de nunca falar (como se ele tivesse esse dever ou obrigação).

Mais ainda: numa segunda volta contra o “outro” candidato, o “ancião” obteria pior resultado do que o candidato Alegre.

O “outro” candidato, esse está prestes a ganhar à primeira; se não for à primeira é a segunda.

Está visto: há silêncios que valem mais que mil palavras!

Patos italianos

O vírus da gripe asiática encontrado num pato, em Itália, afinal não é pato-génico!

Afinal não é só cá ...

quinta-feira, 10 de novembro de 2005
Dança: companhia belga faz do público o seu corpo de baile

Como se constata, afinal não é apenas no nosso país que a cultura, e em especial a dança, se debate com uma endémica falta de meios ...

Crime e podridão


"De todas as provas apresentadas, podemos dizer que há indícios sérios de que há podres na GNR, mas isso não chega para dizer que há crimes na instituição", reconheceu outro advogado do processo crime em que são arguidos 173 agentes da Brigada de Trânsito da GNR, no Tribunal de Sintra, onde são acusados do crime de corrupção passiva por praticar actos contrários aos seus deveres profissionais a troco de dinheiro ou pequenas prendas, deixando de fiscalizar veículos na estrada e de elaborar autos de contra-ordenação de veículos em infracção.

Perante este diagnóstico fitossanitário, espera-se que a GNR não acabe por "caír de podre", já que, ainda assim, não há nenhuma razão para se eliminar a "praga".

Há para aí alguém que saiba?

Se Cavaco não existisse, quais seriam os temas da campanha do octogenário candidadato?

Teste à duração da verdade


O Millennium BCP propôs ao Governo a passagem da totalidade dos trabalhadores do banco para o regime geral da Segurança Social o que, a concretizar-se, implicará a transferência para a Segurança Social do fundo de pensões dos seus empregados, avaliado em quatro mil milhões de euros, o equivalente a 2,9 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2005.
Neste cenário, as contas da Segurança Social fariam um encaixe de igual montante


Os ministros das Finanças e do Trabalho recusaram hoje que a eventual transferência de trabalhadores de bancos privados para o sistema da Segurança Social possa ser usada pelo Governo para efeitos de consolidação orçamental.
"O Governo não pretende utilizar medidas deste tipo para proceder à consolidação orçamental", declarou o ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, durante o debate do Orçamento do Estado (OE) para 2006, no Parlamento.

Por sua vez, o ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, Vieira da Silva, confirmou que teve "alguns encontros com o presidente do Millennium BCP " e admitiu a futura passagem de trabalhadores no activo desse e de outros bancos privados para o sistema público, mas disse não ter existido "nenhuma negociação".

Vamos ver quanto tempo dura a verdade destas afirmações.

Queijaria II



Apesar do primeiro ministro dizer (agressivamente e de forma irritada, como de costume) ser "mentira", afinal sempre parece confirmar-se a instalação de uma queijaria na Assembleia da República, a quando da aprovação dos orçamentos.

Contrafacção II



O teor dos argumentos do primeiro ministro a propósito do Orçamento do Estado são de verdadeiro vendendor de feira.

Anonimatos

Será que um poema de Álvaro de Campos ou romance de Júlio Diniz se podem considerar de autor anónimo?

Contrafacção

A Inspecção Geral das Actividades Económicas deve fiscalizar urgentemente o senhor da fotografia porque, como se pode ver, está arrogantemente, a tentar "impingir" a um grupo de basbaques, um pack de cd's contrafeitos, contendo estudos "velhos e relhos" sobre o aeroporto da OTA, mas dizendo que servem para o mesmo que estudos originais e recentes.

Queijaria


O Parlamento, corre sérios riscos de, por altura da aprovação do Orçamento do Estado, passar a ser designado por "queijaria": é que primeiro foi o "Limiano" e agora é o de "S. Jorge".

A pia da casa

Será que as testemunhas que não são credíveis para acusar Pedroso serão credíveis para condenar Bibi?

Minas e armadilhas

Campanha presidencial está «armadilhada», acusa Soares

O octogenário candidato, à falta de dinâmica da sua candidatura ou de assunto que congregue ao seu redor votantes que lhe garantam votos, enveredou pela chicana política, insinuando deselegantemente a existência de "armadilhas", que não explica, à espera que o país fique em suspenso, "virado para ele" aguradando a explicação.

Diz-se que as crianças têm necessidade de atenção e inventam todas as manhas para serem o centro dela.
E diz-se também que a "terceira idade" é a "segunda infância".

Aumentos

OE 2006: Sócrates garante aumento do salário mínimo de 2,3 %

Isto é o que se chama "tirar chapeladas com os chapeús dos outros".
É que preciso ter em conta que quem paga o salário mínimo nacional é o sector privado, as empresas e os empresários.
Daí que não custe ao primeiro ministro pinto de sousa, que também usa sócrates, anunciar aumesntos do salário mínimo nacional acima de 2,5% sem antes ter discutido esta questão com quem o vai pagar.

Porque quando se tratar do aumento dos funcionários públicos - que ele considera como priviligiados indigentes ainda que façam funcionar a máquina do Estado, na qual se "apoia" o primeiro ministro - o aumento não deverá chegar a tanto. São os privilégios.

Mais que justo

quarta-feira, 9 de novembro de 2005
Corre na net uma Petição para tornar o Português Língua Oficial das Nações Unidas.

Aqui: http://www.PetitionOnline.com/AB5555/petition.html

Mas que grande surpresa !!!!!!!!!!!!

Casa Pia: Pedroso, Herman e arqueólogo não vão a julgamento.

Saldos fim de estação

O Presidente da República, Jorge Sampaio, aproveitou ontem em Tróia o encerramento da jornada de quatro dias dedicada ao turismo para condecorar quase duas dezenas de personalidades ligadas à área do turismo, desde empresários de viagens a donos de hotéis, passando pelo administrador-delega- do da TAP e pelo responsável do Casino Estoril.

O Presidente da República não consegue deixar de aproveitar todas as ocasiões para saldar mais umas faixas e medalhitas, antes de abandonar "a gerência do estabelecimento".

Profilaxia imediata

terça-feira, 8 de novembro de 2005
(by mail)

De modo a prevenir, desde já, uma eventual pandemia de gripe das aves, a primeira medida a tomar é retardar o mais possível a hora de deitar, de modo a que se faça o mais tarde possível.

Nunca - mas nunca - "deitar-se com as galinhas" ...

Riscos e possibilidade

O Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, José Vieira da Silva, disse hoje que a agitação social que se verifica em França não o "preocupa fundamentalmente", mas admitiu que em Portugal há "situações de risco".

O melhor perante este risco é não se alterar em nada a nosso política quanto à emigração a ver se se atinge o ponto a que já chegou a França.
Depois, sempre se poderá-se dizer que estamos ao mesmo nível da Europa.

Promoções

segunda-feira, 7 de novembro de 2005
Será que agora quem fizer um tradicional "depósito a prazo" na Caixa Geral de Depósitos, tem como bride uma garrafinha de Compal Light?

E que a compra de acções da Refrigor, no mesmo banco, dá direito a uma embalagem de litro de Compal Fresh?

O mundo da grande finança é cheio de mistérios e curiosidades: quem diria que o maior banco português, pertença do Estado e gerido por gestores nomeados pelo PS, se iria interessar por sumos e cafés produzidos por uma sociedade gerida por um gestor do CDS (e que se tinha proposto também a adquiri-la)!

Atenção à nadrolona!

A Comissão Nacional de Eleições devia penalizar os casos de doping nas eleições presidenciais, pelo que deveria efectuar testes de despistagem aos candidatos, não só no final das entrevistas televisivas como também no final de todas as acções de pré-campanha e de campanha fora de Lisboa!

Então e os empregos?

O primeiro ministro anunciou que até 2010, 650.000 jovens serão envolvidos numa iniciativa de formação profissional e 1 milhão de trabalhadores activos em curso técnicos e profissionais.

Ora isto é exactamente o mesmo que engraxar uns sapatos com as solas completamente rotas, à espera que com isso eles passem a ter solas novas!

O grande problema do nosso país não é não dispor de técnicos com formação profissional adequada; é antes dispor de empregos, ou seja de empresas, para todos os técnicos que já têm formação profissional adequada.

Por outro lado, ao dar-se formação profissional “em catadupas”, sem que previamente seja assegurado a empregabilidade para os detentores dessa formação, de modo a que seja assegurada a sua absorção pelo mercado de trabalho, é prometer “uma mão cheia de nada”. De que serve deter-se formação se não se consegue um emprego compatível com essas habilitações?

E será que a formação profissional irá ter algum reflexo na situação laboral desse milhão de trabalhadores nas empresas onde trabalham?

Pela grandeza dos números anunciados, fica-se com a impressão de que o que se pretende é “escamotear” o desemprego de 650.000 jovens e que, no mais, tudo não passa, infelizmente, de “parole, parole, parole”.

Resta um “ganho”: o obtido pelos “formadores” e pelas “empresas de formação”.

Des-integração e violência

O paroxismo de violência ocorrido nos arrabaldes e dentro de Paris podem adquirir uma explicação à luz da realidade francesa. Porém não se pode dizer que a sua razão ou etologia seja exclusivamente francesa.

A Europa de há uns anos a esta parte tem andado a brincar com o fogo. E mais tarde ou mais cedo, quem brinca com o fogo queima-se.

Na verdade, os países europeus receberam, durante o último quartel do século passado, sucessivas vagas de emigrantes, muitos dos quais provenientes das suas possessões ultramarinas, tornadas independentes.

Fiados num pacifismo de uma sociedade multicultural ou numa aculturação desses emigrantes em vinte ou trinta anos e esperando que a economia, por si só, os integrasse sem sobressaltos na sociedade de bem-estar, os países de acolhimento “esqueceram-se” deles.

Porém, nada disto funcionou como esperado. Nem a sociedade multicultural é potencialmente pacífica, nem as aculturações se fazem em pouco tempo, nem a sociedade de bem-estar foi capaz de os integrar e proporcionar-lhos os seus benefícios. A primeira vaga calou e suportou o infortúnio.

Quando os seus filhos – os emigrantes de “segunda geração” – despertaram para a realidade, começaram os conflitos.
Desde logo é curiosa a designação: “emigrantes de segunda geração”. Ou seja: uma geração passada os filhos continuam tão emigrantes como os seus pais. Verdadeiramente, mais “apátridas” que “emigrantes”. Desenraizados, sem qualquer outro arrimo ou referência que não seja o conflito entre os valores das suas culturas de origem e os valores da sociedade onde se encontram inseridos.
Porém os seus pais, acalentados pelo sonho de melhores condições de vida, suportaram mais ou menos pacificamente as desventuras. Já os seus filhos, conhecedores da realidade, e despidos de qualquer esperança, optaram pela “sua cultura” (uma amálgama das suas origens e de cultura europeia) e rejeitam multiculturalismos e aculturações. E face à incapacidade de acederem ao que se acham com direito, revoltam-se e amotinam-se.

O que aconteceu porém é que o estado – os Estados – não tinham possibilidades de lhes proporcionar imediatamente aquilo a que eles ambicionavam: uma melhor condição de vida, designadamente em termos económicos. Aliás, na maioria dos casos, nem sequer foram capazes de lhes proporcionar o mínimo de condições de vida e de subsistência.

E perante a sua incapacidade, o estado utilizou a política do avestruz: enterrou a cabeça na areia para se esquecer deles, permitindo-lhes ou não lhes dando outra alternativa senão auto-agruparem-se e auto-regularem-se, desde que não dessem problemas. Daí aos “guetos” não foi mais que um passo.

O que acontece porém é que os países europeus, por vida da União Europeia e de Schengen continuam a deitar lenha para a fogueira, ao permitir a entrada de vagas e vagas de emigrantes de países pobres que, à procura de um “el dourado”, encontram apenas o inferno. E se o encontrarem vão também querer partilhá-lo com quem os acolhe.

A entrada mais ou menos indiscriminada de emigrantes das mais variadas proveniências que persistentemente se verifica neste espaço europeu unificado, feita á luz de teorias que a prática nega mas que os políticos continuam teimosamente a sustentar (como aquela de admitir emigrantes para suster o declínio demográfico, defendida cá na nossa terra), há-de conduzir, necessariamente, ao cataclismo social.

A Europa – ou seja, os países europeus – está visto, já não é, neste momento, capaz de proporcionar aos actuais emigrantes as mínimas condições de vida, não só económicas como sociais, culturais, educacionais, e porque não, de segurança.

Então não será mais razoável controlar de forma drástica a entrada de mais emigrantes na Europa, até que esta proporcione uma integração suficiente aos que já cá estão, de modo a que os conflitos de Paris não possam ter qualquer razão para se darem?

Ou será preferível, à luz não se sabe bem de quê, continuar a admitir enganadoramente emigrantes, de Africa, da Ásia, dos países de leste, engrossando as legiões de excluídos e permitindo a sua exploração da forma mais desumana?

Porque razão não restringir drasticamente ou impedir, se for o caso, a emigração, mas assegurar aos imigrantes condições de vida minimamente dignas e tratá-los de forma humana a que todo o indivíduo tem um absoluto direito, em vez de admitir acriteriosamente, mas de forma “politicamente correcta”, avalanches deles, e depois esperar que, tratados de forma infra-humana, se não revoltem?

Ou será que, para evitar desenganos, se deve colocar em todos os controlos de entrada no espaço Schengen, a legenda que estava sobre a Porta do Inferno de Dante: “vós que aqui entrais, abandonai toda a esperança”.

Afinal voltou à primitiva forma

sábado, 5 de novembro de 2005
O primeiro-ministro garantiu hoje que o Governo está empenhado na construção das quatro ligações ferroviárias de alta velocidade (TGV) com Espanha

Isto vai lá com o tempo!
Por isso já era de esperar que depois de verberar as soluções de ligação acordadas com Espanha pelos anteriores governos PSD/CDS-PP, o primeiro ministro ponto de sousa, que também usa sócrates, venha agora,afinal, defendê-las (mais ou menos como as portagens nas SCUT)

Ou seja: continua a manter-se o perigo de Portugal ser invadido de combóio, em grande velocidade, pelos espanhois!

Poupança e reinvestimento preventivo

O ministro da administração interna anunciou que os milhões das poupanças obtidas com a reforma do sistema de saúde das forças policiais vão ser reinvestidos na compra de coletes anti-balas e novas pistolas automáticas.

No fim de contas, nem se pode dizer que não se trate verdadeiramente de reinvestimentos em despesas de saúde - só que agora estas passam a assumir um carácter preventivo.

É no que dá ...

O Sindicato dos Profissionais da Polícia (SPP/PSP) anunciou hoje que vai agir judicialmente contra o ministro da Administração Interna, que ontem acusou a estrutura sindical de dizer "asneiras e falsidades".

Eis um choque de "ideias sindicais"!

Naturalizem o homem!

Se o Deco se naturalizou português para jogar na nossa selecção, porque razão não se oferece a nacionalidade portuguesa a Fernando Pinto e se nomeia, de imediato, Ministro da Economia.

Era capaz de ser uma solução sobejamente vantajosa quando comparada com o ministro de que hoje dispomos.

"Vae victis"

sexta-feira, 4 de novembro de 2005
PJ quis prender Ferreira Torres por suspeita de fraude

Ferreira Torres sai em liberdade

Dá a impressão que este vai ser o caso exemplar de aplicação das palavras de Breno?

O novo "selo do carro"

O imposto de circulação, vulgo "selo do carro", vai passar a incidir não apenas sobre os carros que circulam, mas sobre a posse (ou melhor, a propriedade) de um veículo, quer circule que esteja "assente em quatro tijolos".

A coberto de uma inicitiva meritória - evitar o abandono dos veículos na via púiblica e a sua não entrega para reciclar quando "em fim de vida" - o governo o que visa é incrementar, "de qualquer forma e feitio", as receitas das autarquias locais, de modo a poder "cortar" nas transferências orçamentais para essas mesmas autarquias.

Ao que parec, segundo o novo sistema, acaba 0 "selo" e este imposto passa a ser pago quando se receber em casa a notificação fiscal para esse efeito.

A ser assim, o que é que irá acontecre com a cobrança deste imposto, quando estiverem em causa os mais variados e desconjuntados veículos de um cidadão que se esquece de pagá-lo, quando o cidadão em causa fizer parte de uma etnia minoritária nómada em processo de sedentarização, vivendo na economia paralela e com a maioria dos familiares bem enquadrada no RSI ?

Haverá lugar a penhora imediata do RSI?
Ou será caso para execução fiscal, com posterior venda em leilão de alguns lotes de roupa "de marca"?

A Câmara da Capital

Lentamente, o PSD vai mostrando a sua (má) "raça".
A forma e epílogo das negociações havidas entre o Presidente da Câmara de Lisboa e a vereadora eleita pelo CDS, provam, à sacieade, o que o PSD é e o que pensa que é o CDS.

Aliás, no que toca às relações com o CDS, o seu actual presidente segue o mesmo rumo que ora candidato apoiado pelo PSD à Presidência da República - "deglutir" o CDS.
Não o conseguindo "engolir", aniquilá-lo!

Só é pena que o tempo lhe não tenha ensinado nada, nem mesmo que a diversidade partidária à "direita" é benéfica para essa mesma "direita".
Mas a obsessão pelo poder "cega" o PSD.

Quem fala asim ...

"O sindicato do senhor Ramos é o que mais fala, entre os nove ou dez sindicatos e associações existentes na Polícia de Segurança Pública (PSP), mas nem sequer é o mais representativo e só diz asneiras e falsidades", acrescentou o governante.
"Quando o sindicato do senhor Ramos fala, é 100 por cento sobre 100 por cento de asneiras e falsidades. É garantido. Os outros sindicatos e associações variam", disse também António Costa


Quem fala assim é certamente sindicalista e colega do "sr. Ramos".

Ai que horror!

Polícias ameaçam deixar de comprar fardas

Então como irão andar vestidos?
Será que os "senhores agentes" vão passar a andar de camisa de alças e fato de treino e as "senhoras agentes" a usar mini-saia e top?

Agora é que a Polícia vai ser mesmo respeitada!

Uma mina ...

A "indemnização" paga pelo Estado à Eurominas, segundo o que foi relatado pelo Público (sem limk) foi o que se pode dizer um verdadeiro "negócio da China"!

Não somente pelos valores envolvidos ...

Escolhas ...

O "Nobél" de Lanzarote descobriu agora - e comunicou-nos a todos - que Cavaco é "o génio da banalidade".

Por isso, ele vai votar Jerónimo de Sousa!

"Citius, Altius, Fortius"

quinta-feira, 3 de novembro de 2005
O governo estabeleceu novos records olímpicos de rapidez legislativa com o Decreto-Lei nº 178‑A/2005, de 28 de Outubro, que aprovou o documento único automóvel, e as associadas Portarias nºs 1135-A/2005 e 1135-B/2005, ambas publicadas no DR. I-B, nº 209, 1º suplemento, de 31 de Outubro, a primeira relativa à actualização das taxas a cobrar pelos serviços prestados pela DGV e a segunda aprovando o modelo do certificado de matrícula.

O dia 26 de Outubro de 2005 foi, para o Decreto-Lei nº 178‑A/2005, que aprovou o documento único automóvel, o que se pode dizer um “dia grande”.
Nesse único dia o referido diploma:
1. foi aprovado em Conselho de Ministros;
2. foi promulgado pelo Presidente da República;
3. foi referendado pelo primeiro-ministro;
4. e deve ter sido enviado, ainda com a tinta das assinaturas fresca, para a Imprensa Nacional.
(coitados dos “estafetas” da Presidência do Conselho de Ministros!)

Dois dias após, ou seja no dia 28 de Outubro, o diploma “via a luz do dia”, publicado na “folha oficial”, ainda que em primeiro suplemento, considerado, pela IN-CM, como distribuído nesse mesmo dia 28.
(dão cabo das rotativas da Imprensa Nacional com esta fulgurante rapidez na impressão do DR!)

Mas há ainda mais e melhor!

As duas referidas Portarias nºs 1135-A/2005 e 1135-B/2005,
1. foram ambas assinadas em 31 de Outubro;
2. foram ambas publicadas em 31 de Outubro, no DR. I-B, nº 209, 1º suplemento,
3. que se considera distribuído, segundo a IN-CM, também em 31 de Outubro.

Isto é o que se pode chamar uma “demencial rapidez” legislativa!

Luta anti-doping

Devia haver controlo anti-doping no final das entrevistas televisivas dos candidatos presidenciais.

In III

Sobre o tal tabuleiro de xadrez que era procurado pelos elementos da PJ, o coordenador da comissão permanente do PS garantiu que Américo Santo nunca lhe ofereceu tal objecto. "Se me tivesse dado, ainda estaria em minha casa", respondeu, acrescentando que a sua qualidade como deputado à Assembleia da República e membro do Conselho de Estado faz com que todos os seus rendimentos tenham que ser declarados ao Tribunal Constitucional.

De toda esta história recambolesca que deixa a terrível sensação de ser "manhosa" e "mal contada", fica-se a saber que:

1. Os tabuleiros de xadrez valiosos, quando oferecidos a alguém, afeiçoam-se de tal modo ao habitat familiar que nunca mais saem de casa.
Portanto, se um tabuleiro de xadrez não estiver em casa é porque nunca existiu.

2. De acordo com a Lei nº 4/83, de 2 de Abril e do Decreto Regulamentar 1/2000, de 9 de Março, ainda não é (nem nunca foi) necessário declarar ao Tribunal Constitucional as ofertas recebidas, designadmente quando se trate de móveis. A não ser que se entenda que essas ofertas têm a natureza de "rendimento do trabalho".

In II

Seja ou não "in", Jorge Coelho é pelo menos um grande "sortudo": após o site da revista Visão ter revelado a existência das buscas, Jorge Coelho entrou de imediato em contacto com o procurador-geral da República, Souto Moura. Além deste contacto, o dirigente socialista enviou uma carta ao PGR, na qual pedia que fossem dados esclarecimentos públicos sobre a matéria. O que acabou por suceder. Em conferência de imprensa, que chegou a estar marcada para a sede do PS, no Largo do Rato, mas que depois foi transferida para uma unidade hoteleira, Jorge Coelho aproveitou para "saudar o facto de o procurador- -geral do meu país ter feito em tempo útil os seus contactos e ter dito o que disse na nota"

Será que um anónimo cidadão deste país, em iguais circunstâncias, teria direito ao mesmo tratamento por parte do PGR - contactos (????) e esclarecimentos - ainda que se "rojasse no pó" e suplicasse "de joelhos"?

Está visto!

Se Mário Soares for o mais proeminente candidato da esquerda (o que está ainda por demonstrar), ao candidato da "direita" basta manter-se calado até às eleições para as ganhar de forma destacada.

Soares, sozinho, encarregar-se-á de dizer a quantidade necessária de dislates azedos, contradições básicas, argumentos inverosímeis e ideias estafadas para que os eleitores primeiro deixam de lhes prestar atenção e depois se lhes tornem alérgicos.

Assim vai ser mesmo "um passeio".

In

Segundo o próprio, Jorge Coelho é a pessoa mais "in" do nosso país: impoluto e incorruptível.

A partir de agora muito juizinho a dizer mal do governo!

quarta-feira, 2 de novembro de 2005
Governo quer decidir que crimes são investigados

Depois queixem-se das consequências de andarem constantemente a dizer mal do governo!

A partir de agora "bico calado"!

Ora aqui está!

Eis como se resolve o problema do aumento da idade da reforma na função pública de 60 para 65 anos - aumentando o tempo de férias destes funcionários!

Assim o Estado mantém ao seu serviço os funcionários, mas para eles não andarem a atrapalhar nos respectivos serviços ... aumenta-lhes o período de férias!

Com base neste "método" e por este andar, o governo ainda vai acabar por fixar a idade de reforma aos 100 anos, mas podendo-se gozar 365 (ou 366) dias de férias por ano, a partir dos 90.

Deste modo resolvem-se de uma vez por todas os problemas causados na Caixa Geral de Aposentações pelo excesso de reformados da função pública.

"O amor é cego e vê, não sei porquê ..."

Porque razão é que o ex-marido de Fátima Felgueiras afirma que não anda metido até aos cabelos nas "embrulhadas" do processo da sua ex-mulher?

Que raio! É algo incomum um ex-marido dar-se tão bem e defender tanto a sua ex-mulher!

Vejam só aquilo de que um amor não correspondido é capaz!

Ele há cá cada coincidência ...

Será que o abandono de funções como porta voz do PS terá alguma coisa a ver com as visitas da PS a sua casa?

Não seria mais fácil mandar uma carta?

terça-feira, 1 de novembro de 2005
Numa conferência de imprensa, Rui Rio o intrépido presidente da Câmara do Porto, anunciou que não falava mais à imprensa; agora, só por escrito.

Ponto 1. Para dizer que não falava mais, só escrevia, não tinha sido mais fácil mandar uma singela cartita?

Ponto 2. Será que Rio anda a copiar algo do estilo Pinto da Costa?

Receitas culinárias

O Conselho de Ministros aprovou no passado dia 29 a sexta fase de privatização da EDP-Energias de Portugal, que incide sobre 5% do respectivo capital social.

Ainda bem que o governo não vai recorrer a receitas extrordinárias para combater o défice.

Aniversário do terramoto

Hoje faz anos que Lisboa foi destruída por um terramoto. Governava D. José.
Perante as consequências do enorme cataclismo o seu ministro Sebastião José de Carvalho e Melo, fez o óbvio: enterrar os mortos e cuidar dos vivos. Tanto bastou para ficar famoso.
Por essa inicitiva de saúde pública e por ter expulso os Jesuitas.

Up to date

Hoje, a Pharmácia de Serviço deu mais um pequeno passo em direcção à modernidade - acrescentou uns links. Poucos, é certo. Mas já é um começo. Com tempo virão mais.